HomeAGÊNCIA BRASILHistória Hoje: em 1939 acontecia a última execução pública na França

História Hoje: em 1939 acontecia a última execução pública na França


Perder a cabeça na guilhotina era uma das penas aplicadas aos condenados à morte durante a Revolução Francesa. As execuções podiam ser acompanhadas pelas pessoas, no meio da rua, como parte de uma política do medo. A última decapitação pública ocorreu em 17 de junho de 1939, em frente à prisão Saint-Pierre, na cidade de Versalhes.

Apresentada como um espetáculo e um aviso a transgressores, a última execução pública na guilhotina foi a do alemão Eugène Wiedmann, condenado por vários assassinatos. Uma das testemunhas daquele dia foi o ator britânico Christopher Lee que assistiu da janela do apartamento quando tinha apenas 17 anos. Em uma entrevista transmitida pela France Culture, em 1998, ele relembrou que ouviu a descida da lâmina e viu quando um dos carcereiros recolheu a cabeça. Disse ainda que aquilo foi horrível.

A morte do serial killer, em plena luz do dia, foi filmada, fotografada e amplamente divulgada pela imprensa. Uma semana depois, um decreto determinou que as execuções não seriam mais realizadas em público. Mas… a guilhotina demorou a ser abolida. Considerado indolor e mais humano, o instrumento foi usado por mais de 200 anos. O texto do código penal francês determinava em uma só linha: “todo aquele que for condenado à morte terá a cabeça decepada.”

O imigrante da Tunísia Hamida Djandoubi foi a última pessoa a ser guilhotinada na França em setembro de 1977 em uma prisão em Marselha. O homem foi condenado à morte por homicídio, estupro e tortura.

A pena de morte na França foi abolida em outubro de 1981.

História Hoje é um quadro da Rádio Nacional publicado de segunda a sexta-feira na Radioagência Nacional. Ele rememora acontecimentos marcantes e curiosidades de cada dia do ano. Acesse todos os episódios aqui.

História Hoje

Redação: Beatriz Evaristo

Sonoplastia: Jailton Sodré

Edição: Bianca Paiva

Apresentação: Bianca Paiva

Publicação web: Marizete Cardoso



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

vale a leitura